Benefícios da chia

A cada dia a mídia traz um novo alimento da moda, com trilhões de benefícios para a saúde. Há algum tempo atrás, quem ficou famosa foi a chia. Depois de finalmente conseguir introduzir o grãozinho na minha alimentação, vim contar para vocês quais são os benefícios da chia, e como utilizá-la em suas receitas.

benefícios da chia

Benefícios da Chia

Se você sair procurando na internet, vai encontrar milhares de benefícios, inclusive alguns milagrosos. É sempre bom lembrar que as pesquisas são recentes, e é claro, muitas delas são estimativas, sem qualquer certeza de que essa sementinha vai mudar sua vida.

Então, reuni alguns benefícios que podem ser observados devido à informação nutricional do grão. Vamos a eles:

1. Ajuda no controle da diabetes: por ter muita fibra (41g de fibra a cada 100g do grão), a chia consegue evitar aqueles picos na quantidade de açúcar do sangue. Todo alimento rico em  fibras diminui as chances da taxa de açúcar no sangue variar bruscamente, já que é processado mais lentamente pelo organismo.

 2. Melhora o funcionamento do intestino: também pela quantidade de fibras, a chia ajuda na movimentação intestinal, e, por consequência, reduz a prisão de ventre.

benefícios da chia

3. Diminui o risco de doenças cardiovasculares: a chia é rica em ômega-3 (19,8g a cada 100g da semente), que é capaz de reduzir as inflamações do sistema cardiovascular. Por consequência, as chances de ter pressão alta, por exemplo, diminui.

4. Retarda o envelhecimento das células: a chia possui uma boa quantidade de antioxidantes (entre eles, o ácido cafeico e o ácido clorogênico), que já estamos cansados de saber, fazem com as nossas células envelhaçam mais devagar.

5. Ajuda no emagrecimento: a chia absorve muita água, formando um gel. Esse volume formado, faz com que o apetite seja reduzido, e a digestão ocorra de maneira mais eficaz.

Além disso, a chia possui várias vitaminas e minerais em quantidades satisfatórias, e ferro de fácil absorção pelo organismo, auxiliando no combate a anemia.

benefícios da chia

Consumo diário

É bom lembrar que o consumo do grão é feito em poucos quantidades, cerca de 25g diárias (duas colheres de sopa), então todos esses componentes são ingeridos em pequenas quantidades, incapazes de fazer um grande milagre na sua alimentação. Então, o ideial é aliar os benefícios da chia com os benefícios dos outros alimentos saudáveis que você consome ao longo do dia.

Logo logo sai um post sobre como inserir esse grãozinho na sua alimentação, com várias receitas fáceis. Você tem alguma receita usando chia? Me conta aqui nos comentários!

Imagens: Bolsa de Mulher

Comente pelo Facebook
Compartilhe


Pavê de limão e brigadeiro: receita

Navegando pelas receitas do blog, percebi que estamos bem lights ultimamente, o que não reflete o atual momento dessa autora na cozinha. Por isso, resolvi dividir com vocês a receita do maravilhoso pavê de limão e brigadeiro que fiz na Páscoa. Além de delicioso, o prato é super rápido e prático de fazer, e fica enorme. Serve mais de 10 pessoas, então, se quiser fazer para menos pessoas, é só diminuir os ingredientes pela metade.

receita de pavê de limão e brigadeiro

Ingredientes do pavê de limão e brigadeiro

  • 3 pacotes de biscoito tipo maizena
  • 3 latas de leite condensado
  • 1 medida de lata de leite integral
  • 3 caixinhas de creme de leite
  • 7 limões grandes
  • 2 tabletes de chocolate amargo
  • 3 colheres de sopa de chocolate em pó
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 1 colher e meia sopa de açúcar
  • 1 caixa de Bis picados

receita de pavê de limão e brigadeiro

Preparando o Brigadeiro

Aqui não tem segredo, é só misturar, em uma panela, 1 lata de leite condensado, a mesma medida de leite integral, 3 colheres de sopa de chocolate em pó e 1 colher de sopa de manteiga ou margarina. Leve ao fogo, mas retire antes de obter a consistência de brigadeiro. Ele deve ficar molinho para ser mais tranquilo na hora de espalhar, mas não tão líquido. A consistência ideal é de um creme. Deixe esfriar.

Preparando a Ganache de Chocolate

Pique e derreta os dois tabletes de chocolate no microondas ou em banho maria, em seguida, adicione 1 caixa de creme de leite, aos poucos, mexendo bem. Nessa hora, parece que tudo vai empelotar e dar errado, mas continue mexendo que dá certo e fica bem lisinho.

receita de pavê de limão e brigadeiro

Preparando a Mousse de limão

Como você fará duas camadas da mousse, é mais fácil fazer em duas vezes. Em cada uma delas, bata no liquidificador 1 lata de leite condensado, 1 caixa de creme de leite e o suco de 3 limões. A receita é da Tati Nais, do Enfim Veremos. Reserve.

Preparando os biscoitos

Esprema o suco de 1 limão, adicione meio copo de água e 1 colher e meia de sopa de açúcar. Molhe todos os biscoitos nessa mistura antes de colocá-los no pavê. Assim, ficaram úmidos e saborosos. Não faça isso com antecedência, vá passando os biscoitos nessa mistura conforme for colocando-os no pavê, para que não fiquem muito moles. Eu utilizei 1 pacote para cada camada de biscoitos.

receita de pavê de limão e brigadeiro

Montando o pavê de limão e brigadeiro

Essa é a hora mais divertida, e aqui você pode variar como quiser. A minha montagem foi: biscoitos, mousse de limão, biscoitos, brigadeiro, biscoitos, mousse de limão e ganache. Para enfeitar, salpique uma caixa de bis picados em cima.

Se fizer essa receita, conta aqui nos comentários e não esquece de marcar a gente no Instagram!

Comente pelo Facebook
Compartilhe


Eskimeaux: na playlist

Se você é do tipo que ama uma voz tranquila misturada a músicas animadas, vai se apaixonar por Eskimeaux. Eskimeaux é um projeto musical da americana Gabrielle Smith, que acabou se transformando em uma banda formada por ela e mais três integrantes, Oliver Kalb, Felix Walworth e Jack Greenleaf.

Gabrielle conta que o nome do projeto, Eskimeaux, remete a suas origens, já que seu pai é descente dos esquimós Tlingit, e essa aceitação de sua identidade a ajudou a superar o período confuso da adolescência. Gabrielle Smith compõe desde 2007, quando era mais voltada para sons sintéticos, e, somente em 2012, voltou-se mais para o indie pop, através do projeto Eskimeaux.

eskimeaux gabrielle smith

Ok: o primeiro albúm da Eskimeaux

Nem todas as músicas do álbum são inéditas, já que Gabrielle Smith e seus amigos tiveram outros projetos antes desse, mas isso não tira a originalidade de como as canções foram produzidas para esse álbum, lançado ano passado. O jeitinho dela, no clipe de Broken Necks, lembra muito as dancinhas de Mallu Magalhães.

Apesar da pegada indie, o álbum é totalmente pop, e depois de ouvir as músicas poucas vezes, você já vai se pegar cantando-as o tempo todo. Além disso, as melodias conseguem fazer uma combinação única de animado e relaxante.

Year Of The Rabbit: segundo álbum da Eskimeaux

Esse álbum, lançado há poucos dias, já é um dos meus favoritos. Com apenas 6 músicas, e propositalmente, pouca pós-produção, esse albúm é um convite para relaxar, mas sem cair, nenhum momento, na monotonia. Pelo contrário, você tem vontade de levantar e dançar em todas as músicas!

O que mais admiro no trabalho de Gabrielle é a originalidade e a capacidade de criar canções tão artísticas, mesmo com melodias envolventes. Além disso, é impossível não se apaixonar pela voz tão leve e intensa ao mesmo tempo. Se você ficou na dúvida se ela realmente canta bem, veja esse vídeo aqui.

Já conhecia Eskimeaux?

Comente pelo Facebook
Compartilhe


Temperos naturais para substituir os industrializados

Mesmo sabendo que o natural é sempre a melhor pedida, a vida corrida e agitada nos faz optar por alternativas mais práticas e rápidas na hora de cozinhar. Isso vai desde os congelados, até os terríveis temperos industrializados. Para abolí-los de vez da sua vida, veja as melhores maneiras de substituí-los por temperos naturais. Bela Gil aprova.

Por que substituir os industrializados por temperos caseiros?

Primeiramente é preciso entender porque devemos diminuir (ou cortar) o uso dos temperos industrializados. O principal ingrediente desses cubinhos mágicos é o glutamato monossódico, que funciona como um realçador de sabor. Essa substância, a longo prazo, pode causar uma espécie de atrofia das papilas gustativas, fazendo com que você precise cada vez mais de sal ou glutamato monossódico para sentir o sabor dos alimentos. Ou seja, você jamais poderia ser um jurado do Masterchef.

Além disso, vários estudos indicam (aqui tem apenas um deles) que essa substância pode ocasionar hipertensão, obesidade, alergias, depressão, entre outros doenças, se usada a longo prazo e excessivamente. Além disso, a quantidade de sódio contida nesses temperos é muito maior do que a recomendada pela Organização Mundial de Saúde.

Mas então, o que usar para substituir os temperos industrializados?

temperos naturais

Alho e cebola: o mais básico dos temperos naturais

É a combinação mais comum de todas. No Brasil, é bastante comum que tudo seja temperado com esses dois ingredientes. Para não enjoar do sabor, o que prefiro fazer é usá-los separados, em dias alternados, para evitar que tudo fique com o mesmo gosto todo dia.

Se você é do tipo que não gosta de sentir os pedacinhos desses temperos na comida, uma boa opção é batê-los no liquidificador com um pouco de sal. Esse tempero pode, inclusive, ser mantido na geladeira por uma semana. É prático, rápido e natural.

temperos naturais

Ervas aromáticas

Eu, particularmente, adoro um saborzinho extra nos alimentos, desde o frescor do hortelã, até o controverso sabor do coentro. Para saber quais são as ervas que mais te agradam, o ideal é ir testando e pesquisando a melhor maneira de usar cada uma. Já contei aqui um pouquinho sobre algumas delas, e aqui ensinei como manter uma pequena horta em casa.

Se você não tiver espaço para uma horta, o ideial para a conservação é picar as ervas, colocá-las em cubinhos de gelo e, completar com azeite. Depois de congelados, os cubinhos podem ser colocados em saquinho, para ocupar menos espaço. Na hora de cozinhar, é só descongelar.

temperos naturais

Caldos caseiros

Ah, mas dá muito trabalho fazer o caldo em casa. Sim, dá mesmo. Porém, você pode fazê-lo em grande quantidade e congelar em porções menores, usando forminhas de gelo ou copinhos descartáveis. Imagina só, ter sempre a mão um caldinho gostoso e saudável feito por você para temperar suas preparações?

Existem inúmeras receitas, desde aquelas que levam somente legumes, até aquelas com frango ou carne vermelha. A boa notícia é que você pode usar os cortes mais baratos para esse tipo de prepação, e fica até mais delicioso. Aqui no Panelinha tem duas ótimas receitas.

temperos naturais

Vegetais de sabor intenso

Alguns vegetais podem ser incorporado nos pratos como tempero. É uma das minhas maneiras favoritas de temperar, já que cada prato fica com um sabor único. Os mais utilizados são o aipo, alho-poró e os pimentões. Se você gosta de tudo prático, também pode batê-los no liquidificador com sal e pimenta e obter um tempero cremoso, que funciona com quase tudo.

E você, quais temperos naturais mais gosta de usar? Conta aqui nos comentários!

Comente pelo Facebook
Compartilhe


6 on 6: Uma cor – vermelho

Quando definimos que nesse mês escolheríamos uma cor para o 6 on 6, eu fiquei super dividida entre várias. Porém, ao abrir meu armário não me restou dúvidas: tinha que usar o vermelho. Eu tenho uma tendência enorme em comprar roupas, sapatos e acessórios vermelhos. Com certeza é a cor que mais chama minha atenção na hora de escolher minhas peças.

6 on 6 vermelho

Eu sou uma pessoa de poucos sapatos, então calcule que ter três sapatos vermelhos significa muito. Esses sapatos são bem velhinhos (como se pode perceber na foto) e eu não vivo sem eles. Com certeza são os calçados que mais uso de todo o meu armário.

6 on 6 vermelho

Essa é minha mini coleção de batons vermelhos, e, mais uma vez, não sou uma pessoa de muitos batons. Fora eles, tenho só mais 3 tons, acreditam? Eles vão desde o mais aberto até o vermelho mais queimado. O que eu menos uso é o da Vult, por motivos de meleca total. Apesar de ser em bala, ele consegue transferir tanto que acaba fazendo mais sujeira que os líquidos!

6 on 6 vermelho

Essa camisetinha é um caso de amor antigo. Tenho ela há vários anos e amo a combinação dela com acessórios dourados! É impossível não amar essa combinação de poá com gatinhos. Confesso que foi depois de ver essa foto que notei que os gatinhos tem umas carinhas de maluco.

6 on 6 vermelho

Essa bolsa é a minha companheira de aventuras (desculpa, Toddynho). É ela que levo em viagens por diversas razões: tem várias divisórias, tem alça tansversal ajustável, é, ao mesmo tempo, compacta e espaçosa e principalmente, é linda. Não tem marca, foi baratinha e o material é resistente. Exceto pelo fecho que se perdeu em algum lugar que nem lembro mais.

6 on 6 vermelho

E não é que as leituras desse mês tem tons em vermelho? Estou, pela primeira vez, lendo Nicholas Sparks. Tinha um preconceito enorme com o autor, então decidi que leria em inglês, já que, se não gostar do livro, pelo menos exercitei a língua. O próximo da lista é A Menina que Roubava Livros, que já comecei 587 vezes, mas nunca acabei.

6 on 6 vermelho

Por último, o meu uniforme do último verão. Não tenho palavras para descrever o quanto esse vestidinho é perfeito. Veste bem, tem um pano fininho, não marca nada, é confortável e no comprimento ideal. Faz só uma semana que está fazendo frio e eu já estou sentindo falta de usar ele! Mas tudo bem, frio, continue conosco, por favor.

Tenho mais um monte de itens vermelhos, mas tentei priorizar os que ainda não tinham aparecido por aqui. Espero que tenham gostado! Deixe seu comentário, e não se esqueça de visitar as outras meninas do projeto e descobrir a cor que escolheram!

CarolDanielaJenniferLaísMaria

Comente pelo Facebook
Compartilhe