Madero Steak House, em Curitiba

Procurando aqui pelo blog, percebi que nunca havia escrito nada sobre os restaurantes que visitamos. Considerando que comer é parte essencial das nossas viagens, achei uma falha tremenda da minha parte, e decidi que teremos mais sugestões como essa por aqui. Para começar, apresento-lhes o Madero.

madero curitiba chopp

O Madero Steak House foi criado em 2005, pelo chef Junior Durski e tem como filosofia uma comida de raiz e muito saudável. Na nossa visita por lá, notamos que a decoração é algo bastante tradicional, e muito diferente do que estamos habituados para hamburguerias.

madero curitiba

Isso acontece porque a arquiteta responsável pelos restaurante é Kethlen Ribas Durski, esposa do chef, que tem como principal preocupação manter a essencial na aparência de todos os Maderos já inaugurados, todos com a mesma aparência do primeiro Madero inaugurado.

madero curitiba

Nós provamos os hamburguers tradicional e de cordeiro e, com certeza, é um dos melhores que já comi, porém, calma Madero, não é o melhor do mundo. Falta um pouquinho de suculência na carne e o pão é do tipo que te dá um trabalhinho para comer, por ser um tantinho cascudo.

madero curitiba

Para a sobremesa, pedimos um petit gateau de doce de leite, acompanhado de calda de frutas vermelhas. Estava delicioso, mas a apresentação, como vocês podem ver, me deu a impressão de que meu bolinho sofreu um atropelamento antes de chegar na mesa.

cardapio madero batel

Apesar dos comentários maldosos (acho que ando vendo muito Masterchef), gostei muito do restaurante e voltaria para experimentar outros pratos. Os preços estão dentro do que costumamos ver nas hamburguerias por aí e o atendimento é impecável.

lu cruz no madero

Se você está em São Paulo e achou que não poderia provar essas delícias em Curitiba, não se preocupe, o Madero já chegou a vários shoppings de São Paulo e em breve vai inaugurar lojas em outras cidades. Você pode consultar aqui qual é o mais próximo de você.

Gostaram de ver esse tipo de sugestão por aqui? Já conhecia o Madero? Me conta nos comentários!



5 passos para tirar aquele projeto da gaveta

Todos nós temos aquele projeto engavetado que, de tempos em tempos, nos deixa desanimados e com a sensação de que não conseguimos concluir o que planejamos. Seja algo criativo, ou aquela caminhada que você diz que vai começar na próxima semana, está na hora de parar de adiar e colocar isso em prática com esses 5 passos.

1. Entenda por que você engavetou esse projeto

Toda preguiça ou procrastinação tem um porquê. Às vezes, não nos sentimos confiantes em relação a algo e, por isso, desistimos. Se é esse o caso, você precisa trabalhar a confiança no que vai fazer e, então, seguir adiante. Se não é esse o problema, pare por alguns momentos e investigue a fundo, até encontrar as reais razões. Enfrente-as.

fases de um projeto

2. Liste quais são seus maiores desafios para dar andamento a esse projeto

Todo projeto tem dificuldades, algumas grandes, outras pequenas. Muitas delas, você já consegue definir de cara. Nesse caso, anote todas elas, até mesmo aquelas que são menos prováveis de acontecer. Provavelmente são essas que tem a maior chance de te derrubar lá na frente.

3. Descreva como você vai enfrentar esses desafios

Bom, agora que você já se preparou para as dificuldades que podem vir a surgir, é hora de traçar estratégias para enfrentá-las, e não deixar que elas adiem, mais uma vez, seu projeto ou objetivo. Se um dos desafios pode ser, por exemplo, falta de dinheiro para pagar a academia, é importante ter um plano B, como aprender a exercitar-se em casa.

metas e desafios de um projeto

4. Trace metas concretas

Isso é meio óbvio, mas o importante aqui é colocar metas que você é capaz de cumprir de verdade. E o mais importante, mantenha anotações dessas metas, e, toda vez que conquistar algum marco, celebre e use isso como motivação para continuar.

5. Conte para alguém sobre seu projeto

De preferência para aquele amigo que vai te infernizar, até que ele veja o projeto pronto. Quando a gente divide isso com alguém, dá mais animo para continuar, além do fato de que a cobrança externa faz com que desistir seja mais difícil. Se for possível, conte para todo mundo.

Eu segui esses passos e coloquei em prático um projeto que tenho a um tempão: emagrecer. Lá no meu canal vou postar cada passo desse processo e espero contar com vocês por lá também! Me conta aqui embaixo um projeto que tenha engavetado e eu vou te cobrar, com certeza!



Esfoliantes naturais: tudo que você precisa saber

Todo inverno é a mesma coisa: minha pele resseca, fica cheia de casquinhas soltas e os lábios todo rachados. Consegui amenizar o problema com esfoliantes naturais que eu mesma preparo e o resultado tem sido melhor que os esfoliantes industrializados, além de muito mais barato!

esfoliantes naturais
Dica de amiga: prenda o cabelo para não melecar

O que eu preciso para fazer esfoliantes naturais

Em geral, os esfoliantes naturais são formados de duas partes: uma base hidratante e um agente esfoliante. A base hidratante serve para, além de esfoliar, dar aquela suavizada na pele, para que o agente esfoliante não seja tão agressivo. Meu problema com os esfoliantes industrializados sempre era nesse quesito.

esfoliantes naturais
Café, mel e aveia

Bases hidratantes

As melhores bases hidratantes são os óleos, que, além de deixar a pele mais macia, também são bastante nutritivos. No caso de você optar pelo óleos, não se esqueça que eles precisam ser vegetais, do contrário, você terá muita dificuldade em removê-los da pele depois do processo.

Mas se você, assim como eu, tem aflição de usar óleo no rosto, pode optar por mel ou iogurte, que fazem um trabalho parecido, porém com um pouco menos de meleca.

esfoliantes naturais
Meu esfoliante favorito: mel e café. Derrubando fora, senão não sou eu

Agentes esfoliantes

Os principais agentes esfoliantes naturais que podem ser usados são o açúcar, o café e a aveia. Qualquer grão fino pode fazer esse papel, lembrando que, quanto mais fino, mais suave a esfoliação. Nessa hora, vale lembrar que grãos mais duros, como o açúcar, podem não ser adequados para peles sensíveis.

esfoliantes naturais
Não basta foto sem maquiagem, tem que ter foto sem maquiagem e com cara de encardida

Dicas da Lu

  • A máscara que você nas fotos é somente de café e mel, em proporções iguais. Como minha pele é oleosa, não gosto de usar óleos, além de preferir a consistência do café em relação ao açúcar.
  • É preciso lembrar que os grãozinhos naturais que usamos não são regulares, como os esfoliantes industrializados. Essas pontinhas irregulares podem machucar a pele. No meu caso, tenho a pele levemente sensível, então, ao invés de usar açúcar, uso o café, que é mais macio e regular, não causando nenhum desconforto.
  • Não se esqueça de limpar muito bem a pele depois do processo. Apesar de serem naturais, esses esfoliantes também causam abrasão na pele, que precisar ficar bem limpinha para que o processo seja eficaz.
  • A esfoliação, mesmo com esfoliantes naturais, deve ser feita em períodos espaçados. Eu, por exemplo, faço no rosto somente uma vez por semana, para permitir que a pele se renove, sem ficar sensível demais.